PERFIL DA INFECÇÃO HOSPITALAR EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA: REVISÃO INTEGRATIVA

Jamilli Braga Calixto, Paula Suene Pereira dos Santos, Rayanne Sousa Barbosa, Rachel de Sá Barreto Luna Callou Cruz, Ana Maria Machado Borges

Resumo


Infecção hospitalar é considerada toda manifestação clínica que se apresente a partir de 72 horas da admissão e que seja relacionada à hospitalização. Estima-se que nas UTI ocorram em torno de 25% de todas essas infecções. O objetivo deste estudo foi identificar o perfil das IH existentes nas UTI relatados na literatura científica. Teve como proposta metodológica a pesquisa de revisão integrativa da literatura. Para o levantamento de dados foi realizada uma busca através da base de dados da LILACS, no mês de maio de 2017. Foram encontrados 226 artigos sendo a amostra composta por 11 artigos. Na análise dos artigos selecionados, destaca-se que as publicações variaram entre os períodos de 2007 e 2015, sendo o período com a maior quantidade de publicações o ano de 2007. As taxas de infecção dos artigos selecionados variaram de 66,2% a 15,95%. Os principais microorganismos associados à etiologia das Infecções Hospitalares foram Pseudomonas aeruginosa e Acinetobacter baumannii. Quanto às infecções hospitalares mais frequentes nesse setor, prevaleceram às infecções respiratórias, seguidas de infecção da corrente sanguínea e infecção do trato urinário. Quanto as taxas de óbito, apenas 5 artigos trouxeram informações sobre a mortalidade, com taxas que variaram de 73,53% a 27,88%. Diante da importância e impacto que este problema tem na saúde pública, é necessária a realização de mais pesquisas na área de controle e prevenção de IH, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento técnico-científico, com o preparo das equipes de saúde e de órgãos que atuam no controle destas infecções.

 

PALAVRAS-CHAVE: Infecção hospitalar; Unidade de Terapia Intensiva; Cuidados Críticos.

 


Texto completo:

Calixto et al.

Referências


BARROS, Lívia Moreira et al. Prevalência de micro-organismo e sensibilidade antimicrobiana de infecções hospitalares em unidade de terapia intensiva de hospital público no Brasil. Rev Ciênc Farm Básica Apl. v.33, n.3, p.429-435, 2012. Disponível em: http://serv-bib.fcfar.unesp.br/seer/index.php/Cien_Farm/article/viewFile/2211/1267. Acesso em: 04 Maio 2017.

CARLOS, Amaro Mamprim et al. Acinetobacter baumannii multirresistente: uma realidade hospitalar. REMAS – Revista Educação. Meio Ambiente e Saúde. V.6, n.3, p.1-3, 2016. Disponível em: file:///C:/Users/mssue/Downloads/23-59-1-PB.pdf. Acesso em: 15 Maio 2017.

CARVALHO, Mariana Lustosa, et al. Infecções hospitalares em unidade de terapia intensiva neonatal. R.Interd.v.7,n.4, p.189-198, 2014. Disponível em: http://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/539/pdf_176. Acesso em: 02 Set. 2016.

COSTA, Janice Barbieri, et al. Os principais fatores de risco da pneumonia associada à ventilação mecânica em uti adulta. Revista Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente. v.7, n.1, p.80-92, 2016. Disponível em: http://www.faema.edu.br/revistas/index.php/Revista-FAEMA/article/view/361/407. Acesso em: 09 Maio 2017.

CRUZ, Maristela Kapitski da; MORAIS, Teresa Márcia Nascimento de; TREVISANI. Deny Munari. Avaliação clínica da cavidade bucal de pacientes internados em unidade de terapia intensiva de um hospital de emergência. Rev Bras Ter Intensiva. v.26, n.4, p.379-383, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbti/v26n4/0103-507X-rbti-26-04-0379.pdf. Acesso em: 04 Maio 2017.

DERELI, Necla et al. Três Anos de Avaliação das Taxas de Infecção Nosocomial em UTI.Rev Bras Anestesiol. v.63, n.1, p.73-84, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-70942013000100006. Acesso em: 04 Maio 2017.

FIGUEIREDO, Danielle Alves; VIANNA, Rodrigo Pinheiro De Toledo; NASCIMENTO, João Agnaldo do. Epidemiologia da Infecção Hospitalar em uma Unidade de Terapia Intensiva de um Hospital Público Municipal de João Pessoa-PB. Revista Brasileira de Ciências da Saúde.v.17, n.3, p.233-240, 2013. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/view/12527. Acesso em: 04 Maio 2017.

FIGUEIREDO, Danielle Alves; VIANNA, Rodrigo Pinheiro De Toledo; NASCIMENTO, João Agnaldo do. Epidemiologia da Infecção Hospitalar em uma Unidade de Terapia Intensiva de um Hospital Público Municipal de João Pessoa-PB. Revista Brasileira de Ciências da Saúde.v.17, n.3, p.233-240, 2013. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/view/12527. Acesso em: 04 Maio 2017.

GASPAR, Maria Dagmar da Rocha; BUSATO, Cesar Roberto; SEVERO, Emanoel. Prevalência de infecções hospitalares em um hospital geral de alta complexidade no município de Ponta Grossa. Acta Scientiarum. Health Sciences. v. 34, n. 1, p. 23-29, 2012. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHealthSci/article/view/8943/pdf. Acesso em: 03 Set. 2016.

LEISER, Jacir Júlio; TOGNIM, Maria Cristina Bronharo; BEDENDO, João. Infecções hospitalares em um centro de terapia intensiva de umhospital de ensino no norte do Paraná. Cienc Cuid Saude. v.6, n.2, p.181-186, 2007. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/4149/2730. Acesso em: 04 Maio 2017.

LIMA, Mery Ellen; ANDRADE, Denise de; HAAS, Vanderlei José. Avaliação Prospectiva da Ocorrência de Infecção em Pacientes Críticos de Unidade de Terapia Intensiva. Revista Brasileira de Terapia Intensiva. v.19, n.3, p.342-347, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-507X2007000300013. Acesso em: 04 Maio 2017.

MAIA, Francisco Eudison da Silva; EVANGELISTA, Anne Itamara Benigna; VIEIRA, Alcivan Nunes. Fatores de risco relacionados à infecção do trato urinário na assistência à saúde. Revista de Atenção a Saúde. v. 13, n. 46, 2015. Disponível em: http://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/view/3109/pdf. Acesso em: 10 Maio 2017

MELO, Wyara Ferreira, et al. O papel do enfermeiro intensivista na prevenção das infecções na unidade de terapia intensiva: uma revisão bibliográfica. REBES, v. 5, n. 4, p. 23-29, 2015. Disponível em: http://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/4022/3570. Acesso em: 02 Set. 2016.

MOURA, Josely Pinto de, et al. Incidência de infecção do trato urinário após a implantação de protocolo clínico. Rev enferm UFPE on line. v. 11, n.3, p.154-61, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/13501/16234. Acesso em: 11 Maio 2017.

MOURA, Maria Eliete Batista et al. Infecção hospitalar: estudo de prevalência em um hospital público de ensino. Rev Bras Enferm. v.60, n.4, p.416-21, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v60n4/a11.pdf. Acesso em: 11 Maio 2017.

OLIVEIRA, Adriana Cristina de; KOVNER, Christine Tassone; SILVA, Rafael Souza da. Infecção hospitalar em unidade de tratamento intensivo de um hospital universitário brasileiro. Rev. Latino-Am. Enfermagem. v.18, n.2, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n2/pt_14.pdf. Acesso em: 04 Maio 2017.

OLIVEIRA, Adriana Cristina et al. Infecções relacionadas à assistência em saúde e gravidade clínica em uma unidade de terapia intensiva. Rev Gaúcha Enferm. v.33, n.3, p.89-96, 2012. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/25068. Acesso em: 04 Maio 2017.

PADOVEZE, Maria Clara; FORTALEZA, Carlos Magno Castelo Branco. Infecções relacionadas à assistência à saúde: desafios para a saúde pública no Brasil. Rev Saúde Pública. v.48, n.6, p.995-1001, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v48n6/pt_0034-8910-rsp-48-6-0995.pdf. Acesso em: 09 Maio 2017.

PEREIRA, Francisco Gilberto Fernandes, et al. Caracterização das infecções relacionadas à assistência à saúde em uma Unidade de Terapia Intensiva. Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, v. 4, n. 1, p. 70-77, 2016. Disponível em: https://visaemdebate.incqs.fiocruz.br/index.php/visaemdebate/article/view/614/292. Acesso em: 11 Maio 2017.

PERNA, Thaíssa Daulis Gonçalves da Silva, et al. Prevalência de infecção hospitalar pela bactéria do gênero klebsiella em uma Unidade de Terapia Intensiva. Rev. Soc. Bras. Clin. Med. v.13, n.2, p.119-23, 2015. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1679-1010/2015/v13n2/a4740.pdf. Acesso em: 04 Set. 2016.

PERNA, Thaíssa Daulis Gonçalves da Silva, et al. Prevalência de infecção hospitalar pela bactéria do gênero klebsiella em uma Unidade de Terapia Intensiva. Rev. Soc. Bras. Clin. Med. v.13, n.2, p.119-23, 2015. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1679-1010/2015/v13n2/a4740.pdf. Acesso em: 04 Set. 2016.

PRATES, Daniely Batista et al. Impacto de programa multidisciplinar para redução das densidades de incidência de infecção associada à assistência na UTI de hospital terciário em Belo Horizonte. Rev Med Minas Gerais. v.24, n.6, 2014. Disponível em: http://www.rmmg.org/artigo/detalhes/1639. Acesso em: 04 Maio 2017.

ROCHA, Mariana Lima Prata; DIAS, Vinicius Lopes. Epidemiologia das infecções pulmonares diagnosticadas em ambiente hospitalar: um estudo retrospectivo. RBAC. v.47, n.4, p.141-6, 2015. Disponível em: http://sbac.org.br/rbac/wp-content/uploads/2016/05/RBAC_Vol.47_n4-Completa.pdf. Acesso em: 12 Maio 2017.

RODRIGUES, Cianna Nunes; PEREIRA, Dagolberto Calazans Araújo. Infecções relacionadas à assistência à saúde ocorridas em uma unidade de terapia intensiva.Rev. Investig. Bioméd. v.8, p.37-47, 2016. Disponível em: http://www.ceuma.br/revistaeletronica/index.php/RIB/article/view/183. Acesso em: 08 Maio 2017.

SANTOS, J. L. G.; PESTANA, A. L.; GUERRERO, P.; MEIRELLES, B. S. H.; ERDMANN, A. L. Práticas de enfermeiros na gerência do cuidado em enfermagem e saúde: revisão integrativa. RevBrasEnferm, Brasília, v. 66, n. 2, p. 63-257, mar. 2013.

SANTOS, Rebeca Baldo et al. Diagnósticos de enfermagem em pacientes com infecção. Rev enferm UFPEon line. v.9, n. 8, p.9359-65, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/10741/11849. Acesso em: 09 Maio 2017.

SILVA, Alanna Gomes da; OLIVEIRA, Adriana Cristina de. Prevenção da infecção da corrente sanguínea relacionada ao cateter venoso central: Uma revisão integrativa. Vigil. Sanit. Debate. v.4, n.2, p.117-125, 2016. Disponível em: https://visaemdebate.incqs.fiocruz.br/index.php/visaemdebate/article/view/705/304. Acesso em: 13 Maio 2017.

SILVEIRA, Rodrigo Euripedes da. Humanização e educação continuada na uti: a atuação do enfermeiro . Revista Saúde.Com. v.9, n.1, p. 51-61. 2013. Disponível em: http://www.uesb.br/revista/rsc/ojs/index.php/rsc/article/view/288/211. Acesso em: 02 Set. 2016.

SOUZA, Ester Sena et al. Mortalidade e riscos associados a infecção relacionada à assistência à saúde. Texto Contexto Enferm. v.24, n.1, p. 220-8, 2015. Disponível em: http://www.redalyc.org/html/714/71438421027/. Acesso em: 14 Maio 2017.

SOUZA, Gustavo Henrique Bianco de, et al. Pseudomonas aeruginosa em hospital da microrregião de Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil. Infarma - Ciências Farmacêuticas. v. 28, n. 4, p. 234-240, 2016. Disponível em: http://revistas.cff.org.br/?journal=infarma&page=article&op=view&path%5B%5D=1700. Acesso em: 09 maio 2017.




DOI: https://doi.org/10.1000/riec.v3i2.142

DOI (Calixto et al.): https://doi.org/10.1000/riec.v3i2.142.g118

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interdisciplinar Encontro das Ciências - RIEC | ISSN: 2595-0959 |

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Interdisciplinar Encontro das Ciências - RIEC | ISSN: 2595-0959 |

Centro Universitário Vale do Salgado

Rua Monsenhor Frota, 690

Bairro Centro | CEP: 63430-000 | Brasil, Icó-Ceará

Telefone: +55 88 3561-2760

E-mail: riec@fvs.edu.br