VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NA 17ª REGIÃO DE SAÚDE DO CEARÁ | Sousa | Revista Interdisciplinar Encontro das Ciências - RIEC | ISSN: 2595-0959 |

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NA 17ª REGIÃO DE SAÚDE DO CEARÁ

Amanda Caroline Marques de Sousa, Kerma Márcia de Freitas, Cleciana Alves Cruz, Raimundo Tavares de Luna Neto, Rafael Bezerra Duarte

Resumo


A violência contra a mulher é caracterizada como uma das principais violações dos direitos humanos ofende profundamente a dignidade da mulher, deixando-a impossibilitada de usufruir dos direitos e liberdade enquanto cidadã. As consequências desse tipo de violência podem ser devastadoras para a mulher, levando-a a uma série de complicações, tanto no que diz respeito a sua saúde física e mental, até o seu convívio em meio a sociedade. No Brasil a violência contra a mulher tem elevada prevalência tornando-se algo de competência de vários setores públicos, como a saúde, justiça e organismos de defesa dos direitos humanos. O presente trabalho tem por objetivo avaliar os indicadores relacionados a violência contra a mulher na 17ª região de saúde do Ceará. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, transversal com abordagem quantitativa. Realizado em meio à base de dados DATASUS, a partir do qual foram analisadas as notificações de violência doméstica, sexual, e/ou outras violências da 17ª regional de saúde do Ceará no período de 2007 a 2014. A 17ª região de saúde do Ceará compõe a macrorregião de Fortaleza, localiza-se na Rua: Monsenhor Frota s/n – Centro do município de Icó, tem um total populacional de 167.694. Os dados foram organizados e estruturados no programa Excel 2010 (Microsoft®), apresentados em formas de quadros e analisados a partir da descrição dos indicadores calculados, e discutidos a luz da literatura pertinente à temática. Não foi necessária a submissão desta pesquisa à aprovação de um Comitê de Ética em Pesquisa, tendo vista que o procedimento de obtenção dos dados utilizados neste estudo foi retirado em meio à base de dados secundária, disponível na Internet e de acesso público. Os resultados obtidos demostraram os índices de notificações de violência segundo os locais de ocorrência da violência, faixa etária das vítimas segundo o tipo de violência, os tipos de violência segundo o sexo das vítimas. Os vários tipos de violência podem interligar-se. Tendo em vista que a mesma vítima pode sofrer mais de um tipo de violência, onde essa violência começa muitas vezes pela psicológica progredindo para a física. Diante do exposto podemos perceber a violência sendo cometida contra ambos os gêneros. Porém, com uma grande prevalência no sexo feminino, tornando-se um fator de risco para o bem-estar social e saúde das mulheres que são vítimas de tal ato.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1000/riec.v2i1.64

DOI (PDF): https://doi.org/10.1000/riec.v2i1.64.g49

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Interdisciplinar Encontro das Ciências - RIEC | ISSN: 2595-0959 |

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Interdisciplinar Encontro das Ciências - RIEC | ISSN: 2595-0959 |

Centro Universitário Vale do Salgado

Rua Monsenhor Frota, 690

Bairro Centro | CEP: 63430-000 | Brasil, Icó-Ceará

Telefone: +55 88 3561-2760

E-mail: riec@univs.edu.br